Voltamos ao ciclo de Documentários sobre África!


A Gato Vadio presta homenagem aos vários movimentos ambientalistas que actualmente pelo país fora plantam árvores contribuindo para a necessária revolução verde.


Taking root – the vision of Wangari Maathai (Quénia)

de Lísa Merton e Alan Dater

África – Ciclo de Documentários

Quinta-feira, 25 de Março, 22h

Gato Vadio

Entrada Livre



Revolução Verde no Quénia

Taking Root retrata a vida da activista política e ambiental queniana Wangari Maathai cuja simples vontade de plantar árvores se enraizou e expandiu num movimento nacional de luta ambiental, protecção dos direitos humanos, emancipação do papel das mulheres e que contribuiu para a queda do regime ditatorial queniano.






O movimento Green Belt (ver: the Green Belt Movement, ), que Maathai fundou, é um belo exemplo e uma lição vinda de África de como plantar árvores pode significar um processo de democratização do uso da terra e de sustentabilidade ecológica e económica, ao garantir simultaneamente a subsistência e a dignidade das populações rurais, melhorando o seu nível de vida, e não só preservando a floresta mas fazendo crescer a área verde do país. Além da onda verde, de melhorar a qualidade de vida e de ter favorecido a emancipação da mulher, o movimento verde gerou um processo de democratização social, decisivo para a queda da longa ditadura de 24 anos no Quénia. Wangari Maathai recebeu o prémio Nobel da Paz em 2004.

Taking root – the vision of Wangari Maathai (Quénia)

de Lísa Merton e Alan Dater

81 min

2008




(programa completo)

Sem comentários:

Enviar um comentário