---


Associação Cultural e Espaço de Intervenção Social
Saco de Gatos vai encerrar no dia 31 de Março de 2019 porque:

  • 1° A senhoria, ao fim de 12 anos, comunicou por carta que não quer renovar o contrato de arrendamento (posteriores contactos foram em termos incomportáveis);
  • 2° A Associação entende que não faz sentido existir noutro espaço e que o fim deste (Gato Vadio) será o fim da mesma;
  • 3° A Câmara Municipal não tem uma política séria e activa de protecção dos habitantes, das associações e de outros actores da cidade que querem viver no centro - entre os turistas.

Textos Subterrâneos

Na Livraria...
 

...da Textos Subterrâneosde 2018...

Jesús Sepúlveda (Santiago, Chile, 1967) é um poeta e ensaísta radicado no Oregão, EUA, onde é professor no Departamento de Línguas Românicas da Universidade de Oregão. Foi colaborador da extinta revista Green Anarchy e ainda hoje escreve na quinquagenária revista anarquista Fifth Estate. O seu O Jardim das Peculiaridades, considerado um dos mais importantes e influentes textos do anarquismo anticivilização, foi primeiramente publicado em 2002, em Buenos Aires, pela editora Ediciones del Leopardo, tendo sido desde então traduzido para diversas línguas como o francês, o inglês, o italiano ou o português, e publicado em diferentes países. Apontado como um dos mais importantes poetas sul-americanos da sua geração, entre as suas obras poéticas podemos encontrar Hotel Marconi (1998), Correo negro (2001), Escrivania (2003), Antiegótico (2013), Poemas de un bárbaro (2013) ou Secoya (2015).
O Jardim das Peculiaridades

O caminho para o jardim das peculiaridades é uma viagem sem regresso. Dar ouvidos aos murmúrios da civilização, uma vez chegados ao trilho correto, é cair na armadilha do temor. Significa perdermo-nos, já que a única saída é a porta de escape para a rua que leva ao asfalto da estandardização. E ainda que cada criatura necessite de uma morada para viver, não há motivo para pensar que o cimento deva ser necessário. O verdadeiro lar humano pode ser uma cabana no bosque que, juntamente com outras cabanas, forme uma comunidade de peculiaridades. Ou pode ser também um bairro que despavimente a idiotice e o isolamento, abrindo um ou outro caminho que leve a outros bairros. Cada constelação de peculiaridades será um tipo de comuna que garanta a autonomia horizontal de cada comunidade. Só assim se poderão abolir as hierarquias.

27 de Junho a 01 Julho | Xilogravuras | Photobook | CineWest | Cosmos | ...

de 15 de Junho a 15 de Julho
p
arede vermelha da livraria vestida com xilografias
do artista chileno Guillermo Deisler...
 Quarta 27 de Junho, 21:30h  

Photobook Club do Porto
José Oliveira Jool apresenta
um livro de NUS de EDWARD WESTON
Nas quintas de Junho, Gato Vadio apresenta... 
CineWest,
sempre pelas 21:30h, sempre com entrada livre!
 Quinta 28 de Junho, 21:30h  

A desaparecida (1956)
The Searchers 
1h 59min 
Director: John Ford

Um veterano da Guerra Civil Americana,
que acredita mais nas balas do que nas palavras,
embarca numa jornada para resgatar uma sobrinha dos comanches.
(Danças Com Lobos passou já no dia 21 por imperativo técnico)

 Sexta 29 de Junho, 22:00h  
Apresentação / lançamento dos 5 volumes de
EM NOME DO COSMOS - (crónica de um contacto alienígena)
de Pedro Barbosa em conversa com Rui Torres

(Durante a apresentação serão revelados   
documentos polémicos e altamente sensíveis,     
em fotos e vídeo, sobre a presença extraterrestre entre nós)     

 Sábado 30 de Junho 

 Domingo 01 de Julho 

17-24h 

Ele há xadrez, damas ou póker...
Ele há chás ou licores e bolachas...
Ele há livros, revistas ou conversas vadias...

Livraria de Boca

Na Livraria...
 

...da BOCA - palavras que alimentam, Lda,
chegaram as novidades de 2018...

Ruído Vário
Canções com Pessoa


POEMAS Fernando Pessoa
MÚSICA e VOZ Ana Deus e Luca Argel
GUITARRA Luca Argel
A convite da Casa Fernando Pessoa, Ana Deus e Luca Argel concebem em 2017 o espectáculo Ruído Vário. Desta parceria surgem as 15 canções aqui publicadas, escritas quase todas sobre poemas do Fernando Pessoa ortónimo. As vozes de Ana e Luca transformam e actualizam o génio de Pessoa, passando por diversas das suas facetas, da solenidade trágica ao escárnio humorístico, sempre acompanhadas pela guitarra de Luca e por ruídos outros que ampliam a atmosfera dos poemas. Ao disco associa-se agora o songbook
Nove Histórias Mal Contadas
Nueve Cuentos Mal Contados


TEXTOS, ILUSTRAÇÕES E NARRAÇÃO / TEXTOS, ILUSTRACIONES Y NARRACIÓN Rodolfo Castro
Más notícias para os amantes dos contos: Rodolfo Castro, o pior contador de histórias do mundo, faz pontaria aos clássicos infantis com estas Nove Histórias Mal Contadas. Versões no seu pior, narradas em quase português e em espanhol. É terrível! Oiçam!

Malas noticias para los amantes de los cuentos: Rodolfo Castro, el peor cuentacuentos del mundo, hace puntería a los clásicos infantiles con estos Nueve Cuentos Mal Contados. Versiones de lo peor, narradas en casi portugués y en español. ¡Es terrible! Escuchen! 

21 a 24 de Junho | Xilogravuras | Desarmário | CineWest | Clássico | Capoeira

 Passa a palavra! 

Torna-te Gat@, faz-te Vadi@
de 15 de Junho a 15 de Julho
p
arede vermelha da livraria vestida com xilografias
do artista chileno Guillermo Deisler...
 Quinta 21 de Junho, 18:30h  
Uma iniciativa Desarmário // Festival Ativista LGBT+ do Porto 

(Iniciativa gratuita. Possibilidade de deixar um contributo solidário para a organização cujo objectivo é apenas cobrir as despesas logísticas do Festival.)
Gustavo Borges Mariano propõe e dinamiza o debate:
"Por que dialogar com homens cis-heteros?"
A proposta deste debate é dialogar sobre novas formas de comunicação entre pessoas não-heteronormativas, LGBTI’s, dissidentes sexuais e de gênero com homens cisgêneros heterossexuais (HCH). Há um pressuposto histórico de um sujeito universal: homem cisgênero heterossexual branco burguês. Tal ideia sobre o que é ser humano exclui violentamente vários sujeitos que não se encaixam em uma determinada forma de ser. São corpos impossíveis de habitar em comunhão e que muitas vezes são rechaçados, escondidos, escamoteados. Parte da mudança começa pela união e diálogo entre semelhantes. Os grupos se formam em torno de um reconhecimento mútuo sobre o que é ser LGBTI. Contudo, há um outro passo importante: a mudança cultural. Tal mudança é importante para um processo de diminuição das violências nas instituições (família, escola, de saúde, no trabalho, etc.). Por isso, a necessidade da oficina é responder e pensar sobre a questão: como estrategicamente conversar com homens cisgêneros heterossexuais para que não só aceitem ou respeitem, mas reconheçam outras formas de sexo/gênero/desejos? Como se pode ver, a proposta, no fim, é mais ampla do que apenas dialogar com HCH: trata-se de construir estrategicamente mecanismos de diálogos sobre corporeidades descartadas e renegadas (mulheres racializadas, gays afeminados, pessoas trans, intersexuais, etc.).
Nas quintas de Junho, Gato Vadio apresenta... 
CineWest,
sempre pelas 21:30h, sempre com entrada livre!
 Quinta 21 de Junho, 21:30h  

Terra Bruta (1961)​  
Two Rode Together 1h 49min
Director: John Ford

Uma história tensa e emocionante de dois homens da lei que invadem a o território Índio dos Comanches para resgatar reféns cativos da tribo. Este filme representa de modo cruel e realista o confronto entre reféns e a selvajaria da sociedade "civilizada".

 Sexta 22 de Junho, à hora que for 
Projecção do clássico 
A Canção de Lisboa
Vasco Leitão, estudante de Medicina em Lisboa, vive da mesada de umas tias de Trás-os-Montes que nunca vieram à capital e o consideram um excelente aluno. O Vasco, porém, prefere os retiros de fado, os arraiais, os bailes e as mulheres bonitas. Especialmente Alice, uma costureira do Bairro dos Castelinhos, o que não agrada ao seu pai, o intratável alfaiate Caetano, que conhece bem o rol das dívidas do Vasco e a sua vida de boémio.

 Domingo 24 de Junho, 18:00h 
Capoeira Som Sistema
Sessão de DJ e Banca de Libretos de Capoeira

ANTÍGONA na livraria

Na Livraria...
 

...da ANTÍGONA | EDITORES REFRACTÁRIOS,
entre outras publicações de 2018, chegaram...

Técnica e Civilização (1934)
é uma história da máquina e dos seus efeitos no mundo ocidental. Obra monumental e profética que acompanha a evolução da tecnologia

TRADUÇÃO Fernanda Barão e Isabel Fernandes
PREFÁCIO E ORGANIZAÇÃO Jorge Custódio
ILUSTRAÇÃO DE CAPA Miguel Carneiro
1.ª EDIÇÃO  2018
 PÁGINAS 544
Da Miséria no Meio Estudantil (1966)
é um dos textos situacionistas mais célebres, a par d’A Sociedade do Espectáculo, de Guy Debord, e da Arte de Viver para a Geração Nova, de Raoul Vaneigem.

TRADUÇÃO, PREFÁCIO E SELECÇÃO DE TEXTOS
Júlio Henriques
CAPA Ricardo Castro
1.ª EDIÇÃO 2018
PÁGINAS 128
Portugal: A Revolução Impossível?
Uma revolução impossível? Sim, dirão alguns. Impossível porque não pode existir nenhuma ilha de comunismo libertário num mar de consciência capitalista.

TRADUÇÃO Luís Leitão
POSFÁCIO Maurice Brinton
ILUSTRAÇÃO DA CAPA
João Alves
1.ª EDIÇÃO 2018
PÁGINAS 400 
Karl Marx  de  KARL KORSCH
Publicada em 1938 e reelaborada no final dos anos 50, a presente obra é uma análise sistemática dos grandes temas do pensamento marxiano, por uma das figuras cimeiras do marxismo ocidental.
TRADUÇÃO Gilda Lopes EncarnaçãoINTRODUÇÃO Michael BuckmillerILUSTRAÇÃO DE CAPA 
Luís Henriques
1.ª EDIÇÃO 2018
PÁGINAS 368

14 a 17 de Junho | CineWest | GuillermoDeisler | JuditeFernandes | JesúsSepúlveda

Nas quintas de Junho, Gato Vadio apresenta... 
CineWest,
sempre pelas 21:30h, sempre com entrada livre!
 Quinta 14 de Junho, 21:30h  

Johnny Guitar 
(1954) 
1h 50min
Director: Nicholas Ray

Um antigo e brilhante pistoleiro que agora carrega uma guitarra em vez do revolver e trocou o seu verdadeiro sobrenome por Guitar, parte solitário para as montanhas. Uma explosão provocada pelos trabalhadores dos caminhos-de-ferro interrompe o seu caminho...

 Sexta 15 de Junho, 21:30h  
Inauguração de nova expo (patente de 15 de Junho a 15 de Julho)

No aniversário do artista chileno Guillermo Deisler
vestimos a parede vermelha da livraria com algumas das suas xilografias

 Sábado 16 de Junho, 18:00h 
Oficina de ESCRITA INTERSECCIONAL
por Judite Canha Fernandes
ainda inserido no Festival Feminista do Porto 

 Sábado 16 de Junho, 22:00h 
Apresentação de Curtíssimas
(contos à medida dos tempos, bons para ler à hora do almoço ou a tomar um café em pé)
de e por Judite Canha Fernandes
(prémio nacional de conto pela editora Kazuá, no Brasil)

 Domingo 17 de Junho, 18:00h 
Apresentação de
O Jardim das Peculiaridades 
de Jesús Sepúlveda, ed. subterrâneas

Alberto Pimenta na Livraria

Na Livraria...
 

... os frescos mais frescos:

PENSAR DEPOIS NO CAMINHO

ALBERTO PIMENTA


1ª edição, Maio de 2018

212 páginas

Tiragem: 750 exemplares
Edições do Saguão
O BON-ODORI EM TORUSHIMA
Caderno de Impressões Íntimas
Wenceslau de Moraes

Maio 2018
Paginação e Design: Rita LH
Ilustração de Capa: Takahashi Hiroaki (Shōtei)

Tiragem: 1000 Exemplares
Livros de Bordo

07 a 10 de Junho | CineWest | JoãoUrbano | VírgilioMelo | SaguãoBordo

Nas quintas de Junho, Gato Vadio apresenta... 
CineWest,
sempre pelas 21:30h, sempre com entrada livre!
 Quinta 07 de Junho, 21:30h 
A Fúria das Armas 
(1953) 
Gun Fury  1h 23min
Director: Raoul Walsh

Um veterano da Guerra Civil, cansado de ver sangue derramado, ruma a Oeste com a sua noiva para reconstruir a sua vida.
Porém, o seu comportamento pacifico é posto à prova quando um fora-da-lei e o seu gang raptam a sua futura esposa.... 

 Sexta 08 de Junho, 21:30h  
Apresentação por Jorge Leandro Rosa

O Caso Salvaterra
de João Urbano, Compª das Ilhas

O novo romance de João Urbano renegou as metafísicas da literatura mas foi cosido com os farrapos de todas, sejam elas a autoria, o estilo, a arte ou mesmo o amor. É o único outlet do prestígio, do bem e do belo. Não tem paragem de autocarro à porta. - (Jorge Leandro Rosa)
 

Excerto do livro:
Volto à exposição, ao meu amigo que me espera. Só que aquele mundo, o mundo por onde transita o meu amigo, o mundo da arte, não me interessa para nada e se algum dia me repugnou deixou de me repugnar. Apenas o frequento porque me atrai o aspecto mortuário da arte. Brinco. Ainda o frequento porque existe o Salvaterra e o sigo mesmo ao longe. Salvaterra ainda me faz reparar na arte. Que existem artistas e coisas de artistas. De outro modo não dedicaria um minuto do meu tempo a tal assunto. O capítulo arte, no fundo, encerrou- se para mim. Não deixa de ser um acto perverso visitar ainda certas exposições de arte quando tudo aquilo está morto, para sempre morto.

 Sábado 09 de Junho, 17:00h  
Virgílio Melo regressa cedo para nos apresentar
Johannes Brahms nas suas audições comentadas

 Domingo 10 de Junho, 17:00 - 20:00h 

Assembleia Geral para aprovação
do Relatório de Actividades e Contas de 2017

exclusivo a sócios