22 a 25 de Fevereiro | Still/Live/Situations | SonhoAmericano | ÁgoraDePrometeus

 Até 31 de Março 
Parede Vermelha da Livraria habitada com trabalhos de Xavier Paes "Still/Live/Situations". 
Nas quintas de Fevereiro, Gato Vadio apresenta... 
O Sonho Americano,
sempre pelas 21:30h, sempre com entrada livre!
 Quinta 22 de Fevereiro, 21:30h 

California Dreamin' 
(2007) / California Dreamin' (Nesfarsit) 
Cristian Nemescu / 2h 35min

Um chefe de ferrovia atrasou um comboio da NATO que transportava equipamentos militares durante a guerra no Kosovo em 1999.

Disponível na Livraria 
a 1ª e 2ª edição de
Ágora de Prometeus
para consulta e desafio a participação!!!

Como estrutura, a Ágora de Prometeus divide-se em acções, temáticas e cronologia. Os participantes e a sua coragem são o propósito fulcral deste projecto. 
As Temáticas Trimestrais são relativas a assuntos da
Sociedade, Cultura/Artes, Ciência, História, Ilustração/Desenho e Fotografia.
No primeiro Sábado de cada mês, durante um ano, a Ágora de Prometeus sai a público, completamente gratuita, em formato físico e digital.
Após um ano, a continuidade da Ágora de Prometeus só fará sentido mediante a capacidade de intervenção do público geral no projecto.

Procuramos pessoas que queiram escrever, pensar, ilustrar, desenhar, fotografar… no fundo, que desejem dar aso à sua vontade de expressão honesta e simples.


Sê corajoso como Prometeus! Escreve. Pensa. Desenha. Fotografa.
Sê. Existe. Acredita que tu podes. És único.
Tens muito para aprender… mas sempre algo para ensinar.

15 a 18 de Fevereiro | SonhoAmericano | AnimalBelo | VirgílioMelo | Still/Live/Situations

Nas quintas de Fevereiro, Gato Vadio apresenta... 
O Sonho Americano,
sempre pelas 21:30h, sempre com entrada livre!
 Quinta 15 de Fevereiro, 21:30h 

John Q. 
(2002) / John Q
Nick Cassavetes / 1h 56min
John Quincy Archibald toma uma sala de emergência do hospital como refém quando lhe dizem que o seu seguro não abrange o transplante cardíaco de seu filho.

 Sexta 16 de Fevereiro, 21:30h 

espectáculo chamado 
"Animal Belo"
com uma forte componente de jogo físico e vocal e revolve à volta de sonhos,
por Henrique Apolinário, actor e criador residente no Porto

 Sábado 17 de Fevereiro, 17:00h 

 Audições Comentadas 
nesta sessão, o compositor, professor e musicógrafo
Virgílio Melo apresenta Robert Schumann

 De 17 de Fevereiro a 31 de Março 
 Parede Vermelha habitada com
trabalhos de Xavier Paes

 "Still/Live/Situations" 
Selecção de imagens de um projecto de investigação à volta das potencialidades estéticas de quebras do fluxo de informação dentro de sistemas de comunicação digitais. Partindo de registos de situações de conflicto social contemporâneas em momentos live (em directo) ou encontrados online, originárias de plataformas de difusão de informação alternativase tendo como base o conceito de glitch, do erro de código de um sistema, estas imagens são trabalhadas com o intuíto de abordar questões de cariz social, ecómico e político, propondo uma reflexão dessas mesmas falhas do sistema mundial actual, recorrendo a acontecimentos que fogem aos meios de comunicação mainstream.
 A inauguração, dia 17, pelas 22:00h, 
 conta ainda com a projecção do trabalho 
 "Nessum Dorma", com música ao vivo. 

Erva Rebelde


Erva Rebelde 
número dois
do colectivo gera (Grupo Erva Rebelde)

Editorial [GERA]; A Grande Revolução na Rússia: mitologia da “Grande Revolução Socialista de Outubro” - antecedentes, decurso, colapso e legado [Luís Chambel], No Funeral de Kropotkine [Jorge Leandro Rosa], Anarquismo e Revolução na Rússia [Carlos Taibo], Os anarquistas russos e a guerra civil [Paul Avrich ], Não há comunismo na Rússia [1934] [Emma Goldman], BD Excerto do livro de John Reed Os dez dias que abalaram o mundo [Jorge Delmar], Resumos de leitura “PETROGRADO VERMELHO. A revolução nas fábricas (1917-1918)", de Stephen Smith (lundimatin#108), "El mito bolchevique", de Alexander Berkman [Ana da Palma], "Vive la révolution, a bas la démocracie! Anarchistes de Russie dans l’insurrection de 1905" [Gisandra Oliveira] Alguma geografia portuguesa libertária, afim ou independente

Excerto do editorial:
(...)

Entendemos a revolução russa como uma mudança profunda que se construiu no seio da sociedade e que se desenvolveu a partir do final do século dezanove. Foi um movimento popular de descontentamento e sofrimento com aspirações à liberdade e dignidade que levou ao movimento insurreccional contra o poder do Czar em 1905 e à sublevação popular que antecipava alterações profundas nas estruturas sociais, políticas e económicas em Fevereiro de 1917.
Assim, este número da Erva Rebelde dedica-se exclusivamente ao tema da revolução russa, não para trazer novamente os grandes nomes da História, mas para visitar os outros nomes destas histórias da História. Aquelas pessoas que se envolveram nas actividades anarquistas de 1903 a 1917, aquelas que morreram em 1905, as que foram fuziladas, assassinadas, deportadas, exiladas, as que voltaram com a miragem de uma possibilidade em 1917, as que morreram na Grande Guerra 1914-1918 ou na guerra civil de 1917-1921, todas as que pereceram ou sofreram por acreditar num ideal anarquista. Este número da Erva Rebelde apresenta textos de reflexão, traduções, notas de leituras, mas também uma separata composta apenas por mulheres que empreenderam um trabalho de investigação e escrita criativa sobre anarquistas russas, intitulada “O Manuscrito encontrado na Utopia” e um CD com documentos (uma extensa bibliografia, e biografias), uma pasta de imagens, uma pasta com vídeos e outra com ficheiros de som em MP3 com a leitura dos textos da separata para deleite de quem quiser ouvir.