27 a 31 de Janeiro - PhotobookClub // Wenders // _ // ManuelDeFreitas // TovadorChinelo

  Quarta 27 de Janeiro, 21:30h 

Encontro do Photobook Club do Porto
"Cronologia - Antologia - Miscelânea"  
apresentado pelo Manuel Magalhães.

  Quinta 28 de Janeiro, 21:30h  

Nas Quintas de Janeiro viajamos com Wim Wenders... 
sempre pelas 21:30 com ENTRADA LIVRE
PINA 
(2011 / 103min)
“Pina” sem Pina - O que faz um cineasta, quando sua protagonista morre? Supõe-se que Wim Wenders, a princípio, ficou sem saber o que fazer, quando Pina Bausch morreu inesperadamente, a dia 30 de junho de 2009, apenas cinco dias depois de obter um diagnóstico de cancro. Continuar a filmar, mesmo que os dois tivessem querido fazer o filme juntos? Wim Wenders deu ao filme o título de Pina, colocando a sua protagonista na categoria da irrealidade. Pina no trecho de uma entrevista passou a ser agora uma imagem abstrata, que os bailarinos, cujas cabeças podem ser vistas de trás, observam como na sala de cinema.
 Sábado 30 de Janeiro, 21:30h 
Desde Maio '15, último sábado do mês,  
 hoje sem musa  
sessões sobre Poesia com Pedro Craveiro.

Nesta sétima sessão, Pedro fala com Vitor Ferreira sobre a poesia de
Manuel de Freitas.
 Domingo 31 de Janeiro, 18:00h 

Concerto do  Rodrigo Cáceres, Trovador Chileno

Novidades da editora AVERNO, na nossa livraria...

 À nossa Livraria chegaram...  
as novidades da editora AVERNO.

21 a 24 de Janeiro - Wenders // (LutaSocialNoBrasil) // DuoCorcova

Quinta 21 de Janeiro, 21:30h  

Nas Quintas de Janeiro viajamos com Wim Wenders... 
sempre pelas 21:30 com ENTRADA LIVRE
BUENA VISTA SOCIAL CLUB 
(1999 / 105min)
Durante muitos anos, artistas cubanos da vanguarda foram ostracizados, muitos deles sem tocar os seus instrumentos em público por mais de dez anos.
O produtor musical Ry Cooder, com a expectativa de encontrar esses artistas cubanos e reuni-los para a gravação de um disco, viajou até Havana em 1996. Entre eles destacavam-se Ibrahim Ferrer, Compay Segundo, Omara Portuondo, Eliades Ochoa, Faustino Oramas e Rubén González. Foi realizado, então, o disco Buena Vista Social Club, cujo título é uma referência a uma antiga casa de shows cubana que tinha deixado de existir por volta dos anos 50.
O documentário mostra, a partir do retorno de Ry Cooder a Havana em 1998, as histórias de vida dos músicos cubanos envolvidos nesse projecto.
"MOVIMENTO LIBERTÁRIO E LUTA SOCIAL NO BRASIL"
Encontro/Debate com Alexandre Samis e Helen Lázaro.
Porto: 22/1/2016 às 21h na TERRA VIVA!A.E.S.,
(Rua dos Caldeireiros, 213);
Lisboa: 25/1/2016 às 21h na BOESG
(Rua da Penha de França 217).
Alexandre Samis é conhecido como historiador e activista do movimento libertário (uma das suas obras mais conhecidas é "Minha pátria é o mundo inteiro",sobre o anarquista português Neno Vasco e a sua relação com o Brasil - edição "Letra Livre").
Helen Lázaro é pedagoga e activista sindical libertária, nomeadamente numa escola secundária no Rio de Janeiro.
APARECE e DIVULGA!!!
 Sábado 23 de Janeiro, 17:00h  
 
Concerto do  Duo Crocova
Duo Corcova: Laura van de Woord (violino) e Jeroen Hobbel (guitarra). 
O duo foi formado em 2002 através do interesse comum na música clássica e world music. Com estes estilos que eles executam na Holanda e no exterior. Em 2012, fizeram o seu CD de estreia "Violino e Violão' no Tam Tam estúdio de Lucas van Merwijk. Em dezembro de 2014, o CD foi lançado no Bacalhau, novamente em esferas brasileiras. No ano passado eles foram a várias vezes à Radio 1 no programa 'Vroege Vogels' na Holanda. Também foram ouvidos no programa "Brazilian Blend" e ATOS Radio. Além de dar concertos, ambos trabalham como professores de música em Cascais, Portugal.
Laura van de Woord estudou violino com Kati Sebestyen no Conservatório em 2000 e recebeu sua diploma. Durante o estudo frequentou vários cursos de aperfeiçoamento para música de câmara, com Storioni Trio e Alexander Hrisanide e outros. Participou em vários cursos de música de câmara na Suíça, Espanha e Áustria. Depois de seus estudos ela foi treinada no violino de Andras Czifra e a viola com Ervin Schiffer. O pianista americana Susan Mc.Adoo deram concertos na América. Ela interpreta sólida na Orquestra Cantata Wilhelmina em Dordrecht. Aqui eles substituído o ano passado, o concertino Jouke van der Leest. De setembro de 2002 até julho 2015 lecionou na ToBe cultural (escola da música) e toca em vários conjuntos de música de câmara, incluindo o Duo Corcova e o Art du Monde Ensemble.

Jeroen Hobbel estudou guitarra classica com Hans van Goch e Dick Hoogeveen no Conservatório de Roterdão, onde se graduou em 2000. Frequentou masterclasses com John Mills e Dick Visser. Então ele atirou-se por um tempo cheio de entusiasmo com o estudo "Tango Argentino" também no Conservatório de Roterdão. Ele foi associado a partir de 2005 até julho de 2015 para ToBe cultural (escola da música) professor de guitarra e direção musical da orchestra. Jeroen tem nos últimos anos fez um membro de vários conjuntos, incluindo: Guitarras Porteñas e Nuevos Tangueros. Atualmente ele toca nos seguintes conjuntos: Duo Corcova e o Art du Monde Ensemble. Ele deu vários conjuntos em casa e concertos no exterior. Actuou como solista com orquestras e coros.

Montag....na nossa livraria.

 À nossa Livraria chegou...  
 a Montag
(pequenas edições para retronautas) 

e a Livros de Areia

(mais duas pequenas editoras nas nossas estantes)
Fernando Ribeiro de Mello (1941-1992) foi, com a sua Afrodite, o editor “maldito” por excelência na última década do Estado Novo, combatendo a perseguição policial e a censura com um arrojo contínuo que lhe valeu proibições e condenações. Esteve contra, e esteve-o com uma coragem ímpar. Mas quando atravessou o espelho para o “outro lado”, para um Portugal livre de censura, descobriu que manter-se “contra” nas águas revoltas dos anos pós-revolucionários era um objectivo demasiado complexo. Este é o primeiro livro que lhe é dedicado. Do salão em casa de Natália Correia aos cafés do momento e ao inevitável Botequim, das sessões "escandalosas" de poesia à mais famosa banheira da "primavera marcelista" e ao lugar de jurado mais odiado do mais bizarro concurso da história da RTP, da fortuna feita com livros notáveis, grande parte deles proibidos e vendidos a preços proibitivos, à falência e ao esquecimento. Contém textos inéditos e depoimentos de Vitor Silva Tavares, Aníbal Fernandes, Eduardo Batarda e Nuno Amorim, três cartas inéditas de Luiz Pacheco e o texto do folheto polemista As Avelãs do Cesariny. Rigorosamente documentado e profusamente ilustrado.
  As sucessivas ditaduras militares que assolaram a América do Sul, e a do seu próprio país, o Uruguai a partir de 1973, obrigaram Eduardo Galeano a reflectir sobre o cruel destino
que parecia estar reservado ao subcontinente. Ainda no exílio, começa a investigação para o que será a trilogia Memória do Fogo: as histórias por trás da História do Novo Mundo, o registo das cinzas que o fogo da Conquista deixara. Uma história continental da infâmia.  ●  Herdeira, em espírito, da crónica de Bartolomé de Las Casas e da verve do Padre António Vieira, inspirada em poemas de Kavafis ou, como sugeriu Ronald Christ, na manta de retalhos nacionais e culturais que é todo o continente americano, a forma desta trilogia (textos curtos que apanham a “grande História” pelas pequenas histórias e de ângulos inesperados) tornou-se a assinatura de estilo do seu autor, que nos faz um convite irresistível: “ver a história pelo buraco da fechadura”.
Baseado em rigorosa pesquisa arquivística e bibliográfica, Memória do Fogo 1. Os Nascimentos, a primeira parte da trilogia (publicada pela primeira vez em 1982), leva-nos numa viagem pelos dois primeiros séculos da conquista da América, em direcção ao primeiro “coração das trevas” da civilização europeia. Acompanhados por fantasmas espanhóis, portugueses, holandeses, franceses e ingleses, não teremos viagem serena.

14 a 17 de Janeiro - Wenders // DavidBowie // JoséCarlosMarques

 Quinta 14 de Janeiro, 21:30h  

Nas Quintas de Janeiro viajamos com Wim Wenders... 
sempre pelas 21:30 com ENTRADA LIVRE
LISBON STORY 
(1994/120min)
Phillip Winter, um sonoplasta alemão, recebe o pedido de um amigo realizador de cinema no sentido de se deslocar a Lisboa para o ajudar a terminar um filme. Winter não encontra o amigo mas descobre uma cidade fascinante, onde se envolve numa série de peripécias. Dedica-se a gravar os sons da cidade e cruza-se com uma série de personagens, nomeadamente com a sedutora Teresa Salgueiro dos “Madredeus”.
 Sexta 15 de Janeiro, 22:00h 

Ziggy Stardust and The Spiders From Mars
the motion picture
Julho 1973            

Em jeito de homenagem na mais recente transformação de David Bowie
 Sábado 16 de Janeiro, 21:30h 

Conversas sobre o que a literatura pensa da vida

Prossegue o ciclo que acontecerá no terceiro Sábado de cada mês,
dinamizado por Jorge Leandro Rosa 

com e sobre poesia de Aurélio Porto, aliás, José Carlos Costa Marques.
Aqui nas «conversas» acreditamos que a poesia é, nas actividades humanas, aquela mais indecidível, eclodindo algures a meia distância entre cultura e natureza. A poesia procura o lugar vivo dessa indecidibilidade e canta a partir dele. Esta rota do poético aplica-se com particular pertinência a José Carlos Marques, figura maior do movimento ecológico em Portugal, um dos raros a compreenderem que a voz humana nunca pode isolar-se e glorificar-se sem perder o seu lugar no mundo. É este poeta com mais de cinquenta anos de actividade poética que teremos connosco na próxima «conversa sobre o que a literatura pensa da vida». Leremos a sua poesia, falaremos de poesia, sua e de outros, já que é também tradutor e editor de uma revista dedicada à tradução poética, a DiVersos, e não esqueceremos o ecologista.

Chegou... A IDEIA, revista de cultura libertária.

 Na nossa Livraria 
... A IDEIA, revista de cultura libertária.

Um número duplo dedicado ao SURREALISMO & CAFÉ GELO, 
outro ao SURREALISMO & SATANISMO POÉTICO.

Eventos futuros na programação

Para breve ...           Coming soon ... 

Sexta 23 de Janeiro, 21:30h
Leituras em Flagrante
 Prosseguimos o novo ciclo «Leituras em flagrante: debates à volta de textos do "Le Monde Diplomatique" (edição portuguesa)», com a coordenação do sociólogo Bruno Monteiro.
Sábado 24 de Janeiro, 17:00h
Concerto do  Duo Crocova
Duo Corcova: Laura van de Woord (violino) e Jeroen Hobbel (guitarra). 
O duo foi formado em 2002 através do interesse comum na música clássica e world music. Com estes estilos que eles executam na Holanda e no exterior. Em 2012, fizeram o seu CD de estreia "Violino e Violão' no Tam Tam estúdio de Lucas van Merwijk. Em dezembro de 2014, o CD foi lançado no Bacalhau, novamente em esferas brasileiras. No ano passado eles foram a várias vezes à Radio 1 no programa 'Vroege Vogels' na Holanda. Também foram ouvidos no programa "Brazilian Blend" e ATOS Radio. Além de dar concertos, ambos trabalham como professores de música em Cascais, Portugal.
Sábado 30 de Janeiro, 21:30h
Desde Maio '15, último sábado do mês,  
 hoje sem musa  
sessões sobre Poesia com Pedro Craveiro.

Nesta sétima sessão, Pedro fala com Vitor Ferreira sobre a poesia de
Manuel de Freitas.
Domingo 31 de Janeiro, 18:00h
Concerto do  Rodrigo Cáceres, Trovador Chileno
Sexta 05 de Fevereiro, 21:30h
 
No centenário do Cabaret Voltaire 
NUno pinto regressa com 2 PERFORMANCES SIMULTÂNEAS:
VOLTAIRE OU A MÁQUINA DE PROTEU seguido de ABRACADADA
.
Sábado 06 de Fevereiro, 17:30h
 
Leituras no Gato Vadio
Rui Manuel Amaral prossegue o 5º ciclo das Leituras e convida Júlia Ferreira para lerem Ana Hatherly
.
Domingo 07 de Fevereiro, 18:00h 

CABARÉ IMPREVISÍVEL #3
O Não-Casamento de Dois Alter-Egos: Fàbula Pyar e Borts Minorts
Depois das edições de 2013, “Queijo e Marmelada” e “Cabaré Tropical”,
Rita Braga regressa com uma matinée de performances surrealistas 
onde tudo é possível acontecer.
Este cabaré será em simultâneo a celebração de um casamento simbólico ritualista, real e paradoxal, da nova religião que acaba de nascer:
Catolicismo NO-WAVE.
Domingo 21 de Fevereiro, 16:00h 

Residência de Escrita Alma Azul
Sábado 19 de Março, 18:00h 

Apresentação de Servant Drone (Knives forks and spoons press)
de e por bruno neiva & Paul Hawkins

07 a 10 de Janeiro 2016 - Wenders // MarcelSchwob

Quinta 07 de Janeiro, 21:30h  

Nas Quintas de Janeiro viajamos com Wim Wenders... 
sempre pelas 21:30 com ENTRADA LIVRE
PARIS, TEXAS 
(1984 / 147min)
A história de Travis, um homem que, depois de estar desaparecido por mais de quatro anos, é reencontrado pelo irmão Walt num hospital na região desértica do Texas, próximo da fronteira com o México. Maltrapilho e com amnésia, é levado por Walt para a sua casa em Los Angeles, onde reencontra Hunter, seu filho de sete anos que foi abandonado pela mãe, Jane. Inicialmente estranhos, Travis e Hunter iniciam uma reaproximação que culmina numa grande amizade e também no desejo secreto de reencontrar Jane e reconstruir sua verdadeira família.
  Sábado 09 de Janeiro, 17:00h  

Leituras no Gato Vadio
Rui Manuel Amaral prossegue o 5º ciclo das Leituras e convida
João Pedro Azul para lerem "VIDAS IMAGINÁRIAS" de Marcel Schwob.


A imagem é de Luís Nobre, da dupla Lina E Nando.

Na nossa Livraria chegou... Mala Voadora


... a novidade da mala voadora

"Às duas publicações anterioreso livro que reunia 3 peças de Chris Thorpe para a mala voadora e o catálogo de cenografias de José Capela, modos de não fazer nada, juntamos em 2015 uma terceira: Your Best Guess por/by mala voadora + Chris Thorpe, um livro que regista mais uma colaboração entre o dramaturgo e performer britânico e a mala voadora, desta vez numa residência no Porto dedicada às divergências trágicas entre o que acontece e o que poderia ter acontecido. E às nossas melhores suposições.
Este último foi lançado no final de Novembro, durante o programa
Uma Família Inglesa na malavoadora.porto. 
"