Quantas vidas tem um Gato?

Os menos distraídos podem ter reparado que depois de tanto escarcéu afinal o Gato Vadio não bateu com a porta. Longas reuniões e assembleias, com direito a algumas bufadelas e arranhadelas, a gataria não descansou.... Afinal existiam pessoas associadas inconformadas com as notícias do fecho que se uniram pela vontade de manter o Gato. Vai-se a ver e o incumprimento dos prazos legais de aviso de não-renovação do contrato permitiu ficar tal e qual.... e há a esperança que se mantenha até dezembro de 2019.

A solução?
Não é mais do que o processo já em curso: 12 vadios, novos e velhos, chegaram-se à frente para garantir a maioria das tarefas e turnos necessários à abertura do Gato nos próximos meses. Velha guarda e sangue novo – uns mais cépticos, outros mesmo cáusticos – a experimentar outras formas de cuidar da associação mantendo a sua natureza vadia.

Vão ter de nos continuar a aturar por cá! E depois logo se vê.

O Gato Vadio está vivinho da silva e recomenda-se – já perdemos a conta às vidas que passaram.
Por isso aparece, maldiz, propõe, ronrona, associa-te.... faz-te Vadio! - Saco de Gatos
...


Darwin's Nightmare

Hubert Sauper

África - Ciclo de Doc.

Quinta-feira, dia 18 de Fevereiro, 22h

Entrada Livre

Gato Vadio


(Legendado em português)


Sinopse:

Nas margens do Lago Vitória, o maior lago tropical do mundo, vive-se um pesadelo da globalização. Na Tanzânia, nos anos 60 do século XX, a "Perca do Nilo", uma espécie de predador voraz, foi introduzida no lago como experiência científica. A fauna e a flora autóctone foram desaparecendo ao longo das décadas, dizimando praticamente todas as populações de peixes indígenas. Da catástrofe ecológica nasceu uma indústria frutuosa, pois a carne branca do enorme peixe é exportada com sucesso para todo o hemisfério norte. A globalização começa no lago Vitória e acaba no Jumbo ou no Pingo Doce.



Pescadores, políticos, pilotos russos, prostitutas, industriais e comissários europeus são os actores de um drama que ultrapassa as fronteiras do país africano. No céu, enormes aviões de carga da ex-União Soviética formam um ballet incessante, abrindo a porta a outro tipo de comércio: o comércio de armas.

As consequências sociais de um premeditado acidente ecológico são mais do que desastrosas e arrastam para a miséria toda uma população que outrora encontrava no lago o seu principal meio de subsistência.



(ver programa completo "clicando" no cartaz)

Comentários