28 Maio a 01 Junho - Photobook // Eileen // Bíblia // Racismos // LuisAntunesPena e Laboule

Quarta-feira, 28 de Maio, 21:30h


Encontro do Photobook Club Porto 
O Filipe Carneiro escolheu o livro de fotografia
"Do Quase Invisível"

Quinta-feira, 29 de Maio, 18:30h

 
O exercício do desenho / O desenho em acção
Ver Conectar Lembrar


Projecção de documentários dando continuidade às propostas deixadas por Eileen Adams

Quinta-feira, 29 de Maio, 21:30h

 

APRESENTAÇÃO DA BÍBLIA #31
A Bíblia Revolucionária,
nos 40 anos do 25 de Abril e nos 18 anos da Bíblia
 

a apresentação da Bíblia estará a cargo da
Catarina Figueiredo Cardoso e do Tiago Gomes (a confirmar).

Sexta-feira, 30 de Maio, 21:30h

Apresentação/Debate do livro  
"Racismos: Revisitação de um conceito"

com a presença do autor, Hugo Monteiro
e do investigador, Pedro Ferreira
para uma conversa sobre racismo


 

Sábado, 31 de Maio, 17:00h
 

LUÍS ANTUNES PENA 
[n. 1973], é o compositor que se mostra na 3.ª sessão das
 
Conversas com Compositores Portugueses Contemporâneos.
MIGUEL AZGUIME, o convidado da anterior apresentação, será o intermediário de uma conversa à volta da obra do compositor.
 

Luís Antunes Pena nasceu em Lisboa em 1973. Formou-se em composição na Escola Superior de Música de Lisboa com António Pinho Vargas tendo posteriormente prosseguido os seus estudos na Folkwang-Hochschule Essen na Alemanha onde estudou composição instrumental com Nicolaus A. Huber e música electrónica com Dirk Reith. Frequentou ainda vários cursos de composição em Paris, Brescia, Darmstadt e Lisboa destacando-se os cursos com Gérard Grisey no IRCAM e os seminários de composição de Emmanuel Nunes na Fundação Calouste Gulbenkian.


Ainda durante os estudos em Portugal o seu interesse pela divulgação e vivência da música actual levou-o a criar em conjunto com Diana Ferreira e João Miguel Pais o festival internacional de música contemporânea Jornadas Nova Música - Aveiro (1995-2000).

Radicado na Alemanha desde 1999 a sua produção abrange os géneros da música de câmara e solista com ou sem electrónica bem como a música acusmática e música cénica. O seu trabalho centra-se na procura de um som baseado na re-síntese instrumental e electrónica de sons vários desde ruídos a sons do quotidiano, na consciência da escrita como ferramenta criativa, nas várias manifestações do ruído, bem como numa música que reflecta o pensamento contemprâneo, tendo como inspiração os escritos do sociólogo de Pierre Bourdieu bem como do artista plástico Mircea Cantor.

Da sua produção mais recente destaca-se "Im Rauschen Rot" para contrabaixo, quarteto de percussões e electrónica, "Eyjafjallajokull" para órgão, "Fragments of Noise" and "Blood", para violoncelo, clarinete baixo, percussão, piano e electrónica, "Anatomia de um Poema Sonoro" para narrador, soprano, saxofone, percussão, piano e electrónica, bem como "Três Quadros Sobre Pedra" para pedras de granito e electrónica.

A música de Luís Antunes Pena é tocada regularmente por toda a Europa e EUA. Trabalhou com os grupos Drumming - Grupo de Percussão, com o Quarteto Ysaye, com o Ensemble Recherche, o ensemble mosaik, o e-mex ensemble, o piano possibile e a OrchestrUtopica. É também frequentemente convidado para a apresentar o seu trabalho académico em universidades e academias como o Conservatório de Música S. Cecilia Roma ou o Mozarteum Salzburg.

Recentemente, a propósito da sua obra "Im Rauschen Rot", Luís Antunes Pena foi descrito como: "(...) um dos compositores portugueses mais talentosos da actualidade, teimosamente procurando novas formas e sons para a sua música de força granítica, profundamente ligada à investigação do poder sonoro dos materiais" (Pedro Boléo, Público 8 de Fevereiro de 2010). A sua obra "Im Rauschen, Cantabile" para contrabaixo e electrónica foi estreada na Filarmonia de Berlim por Edicson Ruiz.

Compôs recentemente "In Hyperventilation" para orquestra que fará parte de um CD com obras para orquestra sendo que está no prelo a publicação de um CD com obras compostas nos últimos dez anos numa coprodução entre a Villa Conordia Bamberg e o ZKM | Karlsruhe. Em 2012 foi seleccionado para fazer parte da série de CDs autobiográficos de compositores da actualidade, uma colecção da editora Wergo produzida pelo Concelho Alemão da Música (Deutscher Musikrat). A sua música é editada por Sumtone.

Sábado, 31 de Maio, 21:30h

LABOULE

um projecto de guitarra solo electro-acústico 

LABOULE é Paolo Novellino: nascido em Milão em 1984 e criado em Valtellina, entre montanhas e árvores.

Guitarrista por formação e poli-instrumentista por necessidade, com desejo por aventuras, passou muito tempo no vale explorando a guitarra e fundando diversas bandas como um poli-instrumentista.


Vem ao Porto participar no Serralves em Festa e dá um pulinho ao nosso espaço para tocar num ambiente mais acolhedor. Como sempre, entrada livre!

Domingo, 1 de Junho, 17:00h
 

Debate sobre ciganofobia 

Relembrar-se-á o holocausto dos ciganos pelos nazis. Falaremos do holocausto e das consequências do ódio contra as comunidades ciganas 70 anos depois. O debate vai ser introduzido por Francisca Amorim, investigadora de sociologia interessada no assunto.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário