15 a 19 de Abril - Castoriadis // Tarantino // Vadios // AlmaAzul // ...

 Quarta, 15 de Abril, 22:00h 

A partir de Abril na terceira 4ª feira de cada mês marcamos encontro com o
pensamento de autores anarquistas e libertários.
A dinamização estará a cargo de António Alves da Silva, professor e activista social.
Primeiro encontro com Cornelius Castoriadis

 Quinta, 16 de Abril, 21:30h  

Nas quintas de Abril GatoVadio apresenta...

filmes de Quentin Tarantino.

Kill Bill, a Vingança
(111m)

Um assombroso thriller, recheado de acção,
sobre uma traição brutal e uma vingança épica.

(2003)

 Sexta, 17 de Abril 

Tarde e serão para conversas vadias

 Sábado, 18 de Abril, 17:00h

A Alma Azul apresenta,
integrada na programação do Festival A Língua Toda 2015, 
a Revista Alma Azul 10, 
que surge renovada de conteúdos e com nova imagem gráfica.
São convidados da sessão os autores
Rui Manuel Amaral e Paulo Frederico Gonçalves.
A iniciar a sessão terá lugar a audição da Narrativa Radiofónica » A Invenção do Amor, de Daniel Filipe, na voz de Óscar Apóstolo, da Rádio Universidade de Coimbra; e a Leitura da Declaração de Amor à Língua Portuguesa, de Clarice Lispector.
A Revista Alma Azul 10 acolhe no seu interior 5 ficcionistas (As Mãos no Fogo), entre eles Rui Manuel Amaral e Paulo Frederico Gonçalves; artigos de reflexão, crítica literária, e o caderno permanente: A Língua Toda, que divulga autores da Língua Portuguesa, numa parceria com o Festival A Língua Toda, que a Alma Azul produz desde 2009, em várias cidades.
O destaque na Revista Alma Azul 10 vai para o brasileiro Oswald de Andrade, com um ensaio de Beatriz Helena Ramos Amaral, poeta e curadora na Casa Azul (Haroldo de Campos), de São Paulo, Brasil.
Completam a Revista, textos sobre o livro Passagens, de Teolinda Gersão, de Maria do Rosário Fardilha; e sobre John Cage, de Emanuel Pimenta, compositor, professor e colaborador do mítico músico norte-americano; e ainda dois portfolios dos fotógrafos Sérgio Pereira e Pascal Moreaux
A capa e contracapa contêm obras do artista plástico: António Barros.

 Domingo, 19 de Abril   
Faça chuva ou faça sol, um óptimo lugar para passar a tarde
numa amena cavaqueira ou no aconchego de um livro.

Expandir

Sem comentários:

Enviar um comentário