Festa Anti-São Valentim & Tragi-Comédias de Casamentos Falhados | 9-11 de Fevereiro


«Porque eu te amo, tu não precisas de mim. Porque tu me amas, eu não preciso de ti. No amor, jamais nos deixamos completar. Somos, um para o outro, deliciosamente desnecessários.
O amor é tanto, não quanto. Amar é enquanto, portanto. Ponto.»

Roberto Freire

A primeira razão para o dia de São Valentim é o dinheiro, não o amor. Manda o marketing comercial que no delicodoce dia dos namorados os ditos cujos se entreguem a um frenesim de compras e de prendinhas até ao clímax final de um jantar bem regado num restaurante preparado para o evento. Uns exageram a dose. Mas muitos caem na esparrela de uma operação comercial bem montada e oleada para aumentar o volume das transacções comerciais e converter os nossos sentimentos em acções mercantis.
Festa anti-São Valentim 
- Happy Fucking Valentine’s Day -
Sábado, 11 de Fevereiro às 22h
 
Contra a indústria do amor, uma noite para celebrar a troca de afectos mútuos fora deste mundo de amores artificiais e de consumismo. Para todos aqueles para quem amar livremente não significa forçosamente pétalas de mau gosto, peluches, florzinhas e coraçõezinhos cor-de-rosa.

Ira & Abby
Robert Cary (2006) | 104 min
5ª, 9 de Fevereiro, 22h 

Primeiro vem o amor. Depois o casamento. Depois a terapia.

Sinopse: Será o "Aceito" o único caminho para o amor e felicidade eterna? Ira é brilhante, neurótico, judeu e tem tantos problemas que não os resolveria em 12 anos de análise. Abby é um espírito livre que trabalha num ginásio e é melhor a resolver os problemas dos amigos que a vender cartões de sócio. Quando os dois se conhecem, acontece o impossível: apaixonam-se e poucas horas depois Abby pede Ira em casamento. O encontro das suas famílias será motivo de choques e risos.


Me and You and Everyone We Know
Miranda July (2005) | 95 min
6ª, 10 de Fevereiro, 22h

Sinopse: Richard é um vendedor de sapatos pai de dois meninos que imolou uma mão como símbolo do fim do seu casamento, e que grita estar pronto para viver experiências superiores. Entra em pânico quando encontra Christine, uma artista solitária que utiliza a sua visão artística para se aproximar das suas aspirações e objectos de desejo. Ela sabe que os dois têm uma vida em comum à sua espera, mas que tal só pode acontecer se ele lhe telefonar.

1 comentário:

  1. Perdeu a chance: Lupercalia ou Wolf Festival seriam muito mais afudê. São Valentim foi escolhido pra sobrepor essa festa pagã que envolvia putaria geral.

    http://en.wikipedia.org/wiki/Lupercalia

    http://rcg.org/articles/ttbsvd.html

    ResponderEliminar