Entre a arte e a educação cabe o mundo.

 

Entre a arte e a educação cabe o mundo.
Entre a auto-realização, a criação e o arrebatamento de uma e o desenvolvimento, a autonomização e a emancipação da outra, podemos incluir os sonhos, os projectos, os desejos, todos os seres humanos. Mas na possível intersecção entre as duas podemos destacar um ininterrupto motor de mudança: a incessante procura, a possibilidade de transformação social, a possibilidade de constante melhoria pessoal.
É este motor que queremos pôr em evidência, mostrando projectos que recorrem à arte como forma de fomentar o desenvolvimento individual, a capacitação das pessoas e a transformação da sociedade.

 

Tocar y Luchar (2006) - Documentário
5ª, 27 Out, 22h
Documentário de Alberto Arvelo Mendonza, acerca do projecto educativo e social venezuelano de orquestras sinfónicas infantis e juvenis. Através do ensino da música e da valorização da excelência musical, este projecto visa a capacitação e prevenção dos grupos mais vulneráveis do pais, envolvendo mais de 240 mil crianças e jovens.

What it is that you take for granted? Apresentação
6ª, 28 Out, 22h
com Susana Gandarela (Cubo Redondo)
Em Setembro de 2011, um grupo de 13 países juntou-se para debater o papel da arte na educação procurando, através do intercâmbio de boas práticas e da partilha de ideias, estimular novas formas de pensar e de inovar a educação. Nesta sessão serão apresentados alguns produtos deste intercâmbio pelo Cubo Redondo, uma das associações participantes.

Arte e educação: interpenetrações possíveis - Mesa-redonda
Sáb., 29 Out, 22h
Vários convidados
Nesta mesa redonda os convidados irão partilhar experiências e visões pessoais acerca da arte, da educação e das suas possíveis intersecções

 

1 comentário:

  1. 'Entre a arte e a educação cabe o mundo.'

    e aqui cabia perfeitamente a Kitschnet R@dio, ai se cabia!
    mas pouco acarinhada. Entendo, conflitos de egos, tão abundante entre artistas.

    O que se afirma dentro de portas deve manter-se fora delas.
    Caso contrário, como se diz: não bate a cara com a careta.

    Abraço,
    Francisco Félix

    ResponderEliminar