Cada Homem Um Artista, Joseph Beuys

Apresentação por Júlio do Carmo Gomes

Sexta-feira, dia 19 de Março, 22h

Gato Vadio


Cada Homem Um Artista, Joseph Beuys

(Arte/Sociedade/Entrevista)

A vida, a obra e as ideias de Beuys sobre a arte, a sociedade e o ser humano, nunca encontraram um espaço de discussão e questionamento em Portugal. Cada Homem Um Artista pretende colmatar essa lacuna da edição portuguesa e dos espaços próprios de crítica e discussão, apresentando aos leitores portugueses um dos mais discutidos e diatribizados artistas do século XX.






Figura central da consciência artística na Europa do pós-guerra, a obra de Beuys (1921-1986) tornou-se numa permanente “instalação verbal”, fulcro da sua desdobragem enquanto activista, pensador e professor itinerante (o fluxo beuysiano levou-o a fundar a Universidade Livre Internacional, a Organização para a Democracia Directa ou os Verdes), e rastilho incontornável da sua figura controversa e prometeica. Poucos artistas no século XX rivalizaram Beuys na ruptura estética, na amplitude artística e na contínua experimentação do seu inusitado processo de expressão artística enquanto escultor, performer, pedagogo, pensador radical e activista social e político.

Em formato de “entrevista”, Cada Homem Um Artista reúne diálogos de Joseph Beuys com vários interlocutores numa “acção” levada a cabo pelo autor no documenta 72, certame de arte contemporânea de Kassel, Alemanha.

Cada Homem Um Artista é precedido por uma aprofundada introdução que parte de uma leitura global sobre o pensamento e a actividade do artista alemão no confronto com a sua época, não se confinando nunca a uma mera crítica d’arte. O ensaio introdutório Beuys, Homem-Arena, traça um itinerário abrangente sobre o criador de “Cadeira com Gordura”, “Para acabar de vez com a ditadura dos partidos” e “Como explicar quadros a uma lebre morta”, procurando problematizar a praxis e as reais criações do autor, e contestando amiúde as interpretações prevalecentes sobre Beuys e que habitualmente se centraram meramente no discurso, ou mesmo na retórica, do artista plástico.

Uma biografia completa e uma extensa bibliografia sobre Beuys enriquecem ainda este inédito da 7Nós.

Apresentação do livro na livraria Letra Livre (Lisboa), dia 12 de Março, e na livraria Gato Vadio (Porto), dia 19 de Março de 2010.


Sem comentários:

Enviar um comentário