Poema

Abafadores

Ao fim da tarde, no pátio da escola,
abrem-se os primeiros buracos
para jogar ao berlinde. Milimetricamente
procuram-se os locais do ano
passado. Dos mais velhos
é o primeiro testemunho na arte de invadir
o mundo. Afoitos, explicam também
como os botões sobram na roupa
dos mortos. Durante o velório
esperam o momento certo e zás,
sem contemplações, arrancam-nos dos punhos.

Roubados os botões, fica o relógio
valioso para enumerar os percalços
do mundo.

Artur Aleixo, in If My heart Could Only Walk, 2007

Leitura de Poemas do livro If My heart Could Only Walk, de Artur Aleixo
Sábado, 29 de Março - 22h30 Gato Vadio

1 comentário:

  1. Peço desculpa, pois não vou deixar comentário ao post.
    Venho mesmo tentar entrar em contacto pois gostava de ter mais informações sobre as vossas actividades (cursos /Workshops/etc.)
    Deixo aqui o meu e-mail para que possam me enviar info. ah_yah_uoh@hotmail.com

    Obrigado
    Já agora, parabens pelo espaço!! ;)

    ResponderEliminar